Todos os 500 recebem já em abril um painel de instrumentos digital para se atualizarem no mundo eletrónico. A versão 0.9 Twinair, sobe dos 85 cv para os 105 cv.

Em abril, o 500 vai ganhar uma nova versão topo de gama, o Cult, que se posiciona acima do Sport, e é a única mudança estilística (se é que lhe podemos chamar isso) que a Fiat teve coragem de realizar. O painel de instrumentos passa a ser integralmente digital, mantendo o formato redondo do mostrador. A leitura é mais simples e intuitiva, há mais funções disponíveis, mas perde-se um pouco da imagem histórica que o painel analógico reproduzia.

Em abril chega também a versão de 105 cv do motor twinair de dois cilindros. A diferença para o de 85 cv reside na gestão de motor e na caixa de seis velocidades, uma vez que o valor de binário é igual: 145 Nm às 2000 rpm.

Num breve contacto, ficámos surpreendidos com a forma célere e decidida como sobe de regime, o que permite uma utilização extra-urbana sem qualquer embaraço. A faixa de utilização é de apenas 3000 rpm, mas são mais do que suficientes para tornar a condução envolvente. Desperta às 3000 rpm e esgota às 6000 rpm, e nesta faixa tudo se passa de forma “enérgica”. O modo “Sport” acrescenta uma resposta mais célere ao acelerador criando uma dinâmica um pouco mais brusca, mas igualmente apelativa. Tudo isto ao som e trepidações típicas do dois cilindros... 

Assine Já

Edição nº 1460
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes